Diário do Verde - Meio Ambiente em 1º lugar: Julho 2010

Descer

Assine!

FÉRIAS!!!

férias

Aviso geral:
A partir do dia 21/07/2010, o Diário do Verde entrará em período de férias, com retorno previsto para o dia 01/08/2010.

-> Durante este período, seu autor aproveitará para descansar um pouquinho, agora na reta final de suas férias escolares, e também para enfim, lançar o NOVO Diário do Verde.
Na verdade, só me ausentarei da criação de novas postagens, mas estarei trabalhando direto na reestruturação das extensões, serviços e informações, oferecidos aqui.
Surpresas e lançamentos, nestes 10 dias, serão lançadas ao ar, a qualquer momento!!!
Não deixe de acompanhar.

Abraços a todos, e até agosto!!!
ANTONIO GABRIEL - AUTOR DO DIÁRIO DO VERDE.

Não esqueça de expressar a sua opinião! COMENTE!

50 anos de Meio Ambiente!


Como anunciei em primeira mão no Twitter: @diariodoverde, estou apresentando hoje um especial, à todos vocês.
Ele registra os 50 anos - bodas de ouro - desde o advento do "meio ambiente", em escala global.
Acontecimentos, fatos, e índices ambientais, desde 1960 a 2009, você encontra na nossa LINHA DO TEMPO.
Seus dados são fundamentados (na íntegra) em uma matéria da Revista Veja, de 30 de dezembro de 2009, "Edição VERDE".
Características e curiosidades ambientais, do Brasil e do Mundo, apenas a um clique! APROVEITE =]

OBS: Ainda em fase de edição.

Não esqueça de expressar a sua opinião! COMENTE!

Qual será o futuro do nosso planeta?

Um futuro ameaçado.

Há uma só Terra, mas não há um só mundo. Todos nós dependemos de uma biosfera para conservar nossas vidas. Mesmo assim, cada comunidade, cada país luta pela sobrevivência e pela prosperidade quase sem levar em conta o impacto que causa sobre os demais. Alguns consomem os recursos da Terra a um tal ritmo que provavelmente pouco sobrará para as gerações futuras. Outros, em número muito maior, consomem pouco demais e vivem na perspectiva da fome, da miséria, da doença e da morte prematura.
Contudo, houve progressos. Em grande parte do mundo, as crianças nascidas hoje podem esperar ter uma vida mais longa e educação melhor que seus pais. Em muitos lugares, os recém-nascidos podem esperar conseguir um padrão de vida mais elevado, de modo geral. Esses progressos dão esperança quando pensamos no que ainda é preciso fazer e quando avaliamos nossas tentativas fracassadas de tornar esta Terra um mar melhor para nós e para os que virão depois.
Há motivos de esperança. As pessoas querem cooperar na construção de um futuro mais próspero, mais justo e mais seguro; é possível chegar a uma nova era de crescimento econômico, fundamentada em políticas que mantenham e ampliem a base de recursos da Terra. Mas para que isso aconteça, temos de compreender melhor os sintomas de desgaste que estão diante de nós, identificar suas causas e conceber novos métodos de administrar os recursos humanos e manter o desenvolvimento humano.

O futuro em nossas mãos

A defesa do meio ambiente deve ser um compromisso de todos os cidadãos que se preocupam com o bem-estar dos homens e o futuro da humanidade. Afinal, a preservação da natureza é fundamental para garantir a qualidade de vida das próximas gerações que viverão na Terra. Essa luta não é fácil e depende de cada um de nós. É um trabalho "de formiguinha" que, no final, haverá de valer muito a pena. Veja como podemos ajudar.
Em primeiro lugar, precisamos adquirir alguns hábitos, como não deixar lixo nas praias (garrafas e sacos plásticos, restos de comida), não jogar lixo nos rios, evitar o desperdício e, sempre que possível, reaproveitar materiais que são jogados fora.
Além disso, devemos fiscalizar o uso dos recursos naturais e denunciar sempre que eles estiverem sendo mal aproveitados, danificados ou destruídos. Devemos também exigir que os governantes adotem medidas concretas de defesa da natureza e do meio ambiente.
Quando agimos isoladamente, porém, nem sempre conseguimos os resultados que desejamos. Por isso, uma maneira eficiente de participar da preservação da natureza é entrar em alguma associação dedicada à luta por um mundo melhor para todos os homens.

Fonte: Livro de Geografia "Construindo o Espaço do Homem", de Igor Moreira. Editora Ática, 2001 - pág. 230.

Não esqueça de expressar a sua opinião! COMENTE!

17 de Julho: Dia de Proteção às Florestas!

Florestas: paz, vida, e equilíbrio!

Hoje, é dia 17 do mês de Julho.
Data em que comemoramos (ou pelo menos, tentamos), o "Dia de Proteção às Florestas".



- As florestas
Floresta, é o verbete que damos a uma mata, ou um bosque (Dicionário Aurélio). Se define assim, uma área extensa qualquer, que seja coberta por árvores. Sendo bem minimalista, e literal.
As florestas são muito importantes para a biosfera: conservam e enriquecem o solo, retiram gás carbônico e liberam gás oxigênio para a atmosfera por meio do processo de fotossíntese e abrigam grande parte da biodiversidade do planeta.
Originalmente, extendiam-se por cerca de dois quintos (2/5), da superfície do solo terrestre (ou 40%). Para se ter uma ideia, do que representa tais números, se um esquilo escolhesse sua rota com cuidado, poderia atravessar a América do Norte ou a Europa, sem colocar os pés no chão (pelas florestas!). Com o "progresso", esta façanha hoje, seria praticamente impossível. Vejamos porque: atualmente, cerca de dois terços das florestas, foram destruídos. O que resta hoje, são poucas áreas que tentam subsistir, em sua maioria, fragmentadas.
Estabeleceu-se mundialmente, pela ONU (dentre outras organizações culturais e científicas internacionais), que toda cidade deveria dispor de no mínimo, 16 m² de área verde (parques, matas, árvores) por habitante. Esse número, que equivale a um quadrado com 4 metros de lado, é indispensável para a qualidade de vida das pessoas, pois as áreas verdes (isto é, a vegetação) são importantes para diminuir a quantidade de gás carbônico e aumentar a de oxigênio no ar, além de tornar o clima da cidade mais agradável.
A regra é clara: para se haver paz, vida e equilíbrio, mutuamente entre todos, deve se preservar. Mas só presenciamos o contrário: não dá para entender. Por quê?



- Graves e problemáticas entrelinhas
Analisando coerentemente, veremos que há muito mais coisas em jogo, quanto às florestas, no Brasil e no Mundo. Não posso ousar em fazer de conta que não existe nada, ignorando graves e problemáticas entrelinhas, carregadas de desafios e dúvidas a responder. É o que discutirei, agora.
A meu ver, o principal desafio quanto à proteção e conservação das florestas, é a falta de informação e sua manipulação, o que é um prato cheio aos bandidos que, beneficiados com tal descaso, fazem e desfazem, "à la carte". Aqui, também somam se fatores negativos contribuintes, como o aumento populacional e a crescente demanda de recursos, a concentração de poder, além do não cumprimento das leis ambientais e sociais: CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988, sendo exato.
O que tem sido o motor da devastação, é o velho argumento do "falso progresso": criação de emprego e geração de renda, obtenção de recursos, distribuição de terras, entre tantos outros. Este, movido por pessoas que não se contentam em abrir mão de seu negócio, ora lucrativo, para optar por práticas corretas, com resultados a maior prazo. Ser sustentável, custa mais, sem dúvida. Mas o lucro, também, é infinitamente maior.
No final das contas, percebemos que, preservar as florestas, não depende só do individual. E sim, do coletivo, da ação de todos, sem restrições. Cobrar, fiscalizar, exigir, e fazer a nossa parte. Apenas desta maneira, estaremos rumo a uma aliança favorável, entre o homem e o ambiente.


É preciso progredir sem destruir.
Chico Mendes

 - Mais informações (ONU):

- As pessoas utilizam de 39 a 50%, ou talvez mais, da produção biológica do planeta, através de atividades como a agricultura e extração vegetal, por exemplo.
- O mundo já perdeu metade de suas florestas.
- Nos últimos 40 anos, a área per capita de floresta caiu mais de 50%: a média global anterior era de 1,2 hectares por pessoa e agora chegou a 0,6 hectares. Fatores que influenciam estes números: aumento populacional e, sem dúvida, o desmatamento das florestas.
- As perdas florestais são mais significativas na Ásia, seguida pela África e pela América Latina.
- Os países desenvolvidos são os que mais contribuem para o reflorestamento.
- As florestas tropicais representam 50% da biodiversidade do mundo.
- Contagem regressiva: se a destruição das florestas permanecer no ritmo que se encontra, dentro de cerca de 50 anos não teremos mais florestas tropicais originais.
- As perdas florestais na América Latina e Caribe merecem atenção. Esta área tem cerca de metade de sua extensão coberta por florestas naturais, mas em cinco anos (de 1990 a 1995) houve uma perda de 3% desta cobertura.
- Entre 1988 e 1997, o Brasil perdeu 15 milhões de hectares de área florestal, principalmente por causa de desmatamentos para fins agrícolas.

Fontes: IBGE Teen, Livro "Fique por Dentro da Ecologia" - de David Burnie, e NATIONAL GEOGRAPHIC.

Não esqueça de expressar a sua opinião! COMENTE!

CIGNO: a 1ª rede social VERDE do Brasil!!!

CIGNO
Não perca!!!

"Com o objetivo de ajudar na Preservação Ambiental, o Cigno oferece a seus usuários um espaço onde possam Contribuir, Compartilhar e Aprender sobre as mais diversas formas de Proteger o nosso Planeta." (CIGNO)

CIGNO. A primeira eco-rede genuinamente brasileira [pelo menos, é o anúncio do site].
De qualquer jeito, não importa: é com enorme felicidade e surpresa (pois descobri a rede, por acaso), que divulgo aqui no Diário do Verde, com exclusividade, esta iniciativa pioneira em território nacional, que tem tudo para se tornar uma forte aliada, do meio ambiente.
E não há desculpas, para não usar. É bem atrativa, de fácil e uso, e permite um montão de coisas legais. Eis que relaciono 10 dicas, sobre o que poderá fazer, no CIGNO (área privativa - requer cadastro):
  1. Informe suas ações, a favor do planeta;
  2. Envie mensagens e receba mensagens, entre os integrantes da rede;
  3. Tenha amigos e contatos;
  4. Se relacione com empresas, e cadastre a sua, no site;
  5. Partilhe eventos;
  6. Disponibilize suas fotos;
  7. Publique vídeos;
  8. Saiba mais sobre natureza;
  9. Ganhe pontos, seja avaliado, e entre para o "TreeRank";
  10. Procure no site, e muito, muito mais.
Viu, como todos só tem a ganhar?
Além de todos estes argumentos, há ainda o fato de que você estará em algo novo e diferente, não se limitando somente a "mesmice colossal": Facebook, Youtube, Twitter, MySpace, Flickr, Orkut, MSN, Yahoo, etc.
O CIGNO é uma verdadeira oportunidade para se abrir a novos horizontes, e se ter uma visão de mundo, mais verde e sustentável, no dia-a-dia. De conhecer mais e melhor, sobre tudo e todos.
Então, não deixe ela passar. Agora, é com você: participe, e junte-se ao movimento!!!

Para fazer a sua parte, acompanhe os links:

-> Diário do Verde, no CIGNO (ADICIONE COMO AMIGO!)

Aproveite a dica! =]

Aos leitores:
Mais interatividade, para você, num futuro próximo.
DIÁRIO DO VERDE AO VIVO, via CoveritLive. Você pediu. Nós atendemos.

Não esqueça de expressar a sua opinião! COMENTE!

Cartilha Verde - SEJA ECO!!!

Um "tutorial completo", de meio ambiente

E o marco da estréia do Diário do Verde, no SCRIBD!

Navegando no FACEBOOK, descobri um conteúdo muito interessante, de autoria de Paulo Rocha - do Partido Verde, que ofereço neste dia frio (os sulistas que o digam), para todos.
O documento intitulado "Um Estilo de Vida Verde de Ser (THE GREEN LIFESTYLE)", mostra o que cada um pode fazer, para se ter uma vida mais saudável, correta, e parceira do Planeta Terra. Manual didático, e informativo: excepcional.
Não esqueça de conferir!!!

E um aviso legal: os posts antigos do Diário do Verde, que linkavam para arquivos hospedados no MegaUpload, em um futuro próximo, poderão estar acessíveis no SCRIBD, com visualização direto na tela. Interatividade para você =]

Cartilha Verde

Não esqueça de expressar a sua opinião! COMENTE!

O duplo impacto do spam

spam
Mal em dobro: para a paciência e o meio ambiente.

Texto de Tablóide Verde.

Todo mundo reclama do spam, as mensagens de email indesejadas com o objetivo de vender algum produto ou infectar nosso computador com vírus e roubar dados importantes.
Mas há outro aspecto importante ligado ao envio dessas mensagens: a emissão de CO2. Dos 220 bilhões de emails enviados diariamente no mundo, só 37 bilhões (17%) são genuínos. Os outros 183 bilhões são spam, segundo esta matéria da Good.
Cada mensagem enviada emite 0,3 gramas de CO2. Ou seja, a cada dia são emitidas 55 mil toneladas de dióxido de carbono por causa da “praga virtual”. Ao fim de um ano são 20 milhões de toneladas de CO2 despejadas na atmosfera sem necessidade, certo?
Para efeito de comparação, o vulcão Eyjafjallajökull emitia 150 mil toneladas de CO2/dia enquanto estava em erupção. Quer dizer, os spam enviados diariamente correspondem à 37% das emissões do vulcão islandês.
Mas há uma diferença fundamental: a erupção é um fenômeno natural e não pode ser detido. Já contra o email indesejado podemos agir: lembre-se de marcar como spam cada uma dessas mensagens maliciosas.
Para visualizar melhor, segue um infográfico feito pelo designer Antonio Lupetti:

spam infographic

-> Emissão individual, por spam: 0,3 gramas de CO2 - o mesmo que um carro polui, no trajeto de um metro.
-> Valor multiplicado pelo volume anual de spams no mundo: mesma quantidade de gases estufa que um automóvel liberaria para dar a volta no planeta 1,6 milhões de vezes, segundo a MacAfee.
-> Energia usada no mundo todo para transmitir, processar e filtrar spam: totaliza 33 bilhões de kilowatts/hora (kWh), ou 33 terawatts/hora (TWh). Isso equivale à eletricidade usada em 2,4 milhões de casas. Para gerar essa energia, as termelétricas do mundo jogam na atmosfera a mesma poluição que 3,1 milhões de carros de passeio.
-> Consumo de energia, relacionado ao spam: quase 80%, é proveniente de usuários finais que excluem as mensagens indesejadas e buscam pelo e-mail legítimo.
-> Indicadores: Os EUA, por exemplo, tiveram emissões 38 vezes maiores que a Espanha que, junto com Austrália, Alemanha, França e México apresentaram índices 10% mais baixos. A Espanha, por sinal, foi a que apresentou o índice mais baixo, com a menor quantidade spam e de energia gasta por usuário de e-mail.

Não esqueça de expressar a sua opinião! COMENTE!

Green Jobs Brasil - "Empregos Verdes!!!"

greenjobs
GREEN JOBS BRASIL - Seu canal de "empregos verdes". INÉDITO.

/
O primeiro portal de empregos verdes, do Brasil.
/

O que é um emprego verde (green job)?

De acordo com o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, é o "trabalho na agricultura, manufatura, pesquisa e desenvolvimento, administração, e atividades de serviço que contribuem substancialmente para preservar ou recuperar a qualidade ambiental. Especificamente, mas não exclusivamente, isso inclui trabalhos que ajudam a proteger ecossistemas e biodiversidade; reduzir o consumo de energia, materiais e água por meio de estratégias de alta eficiência; descarbonizar a economia; e minimizar ou concomitantemente evitar a geração de todas as formas de lixo e poluição." (WIKI)
***
A Empresa Rudra (Tecnologias Sustentáveis), lançou na internet o que pode ser considerado o pontapé inicial, de relações entre empresa-candidato, à um emprego verde, em território nacional. No Brasil, este é um ramo promissor.
Segundo a OIT (Organização Internacional do Trabalho), "0 Brasil já tem 2,6 milhões de empregos verdes e a transição para uma economia que leve a menores emissões de gases de efeito estufa pode aumentar a criação desses postos de trabalho, segundo o relatório Empregos Verdes no Brasil." E mais: "Em 2008, o total de empregos verdes no país – 2.653.059 – representava 6,73% do total de postos de trabalho formais."
Para um bom entendedor, meia palavra basta. Por estes dados, dá para se perceber e muito bem, o potencial extraordinário, que este nicho de mercado tem a conquistar. Isso porque, aí se soma também, a pressão dos consumidores sobre as empresas, por práticas "amigas do meio ambiente".
E é por estas e outras que, para quem deseja seguir (ou segue) a carreira ambiental, o GREEN JOBS é uma excelente escolha. É voltado à natureza, e possui um sistema fácil de busca. São 4, as suas categorias: Técnicos, Educadores, Gestores e Comercial.
O legal e ao mesmo tempo diferencial, é que ele é 100% gratuito. Se isto não bastasse, vejam só: não requer cadastro! É um convite aberto às oportunidades e negócios.
Funciona assim: instituições preenchem um formulário, informando os detalhes do que pretendem divulgar, e ficam à espreita de candidatos para uma vaga verde. Quando surgir um interessado, em conquistar o posto de serviço em tais organizações, o mesmo envia seus dados (currículo), para que seu pedido possa ser recebido, conferido e respondido, posteriormente pelos empregadores. O candidato ainda conta com um recurso muito interessante: o TWITTER. Se este tornar-se um seguidor do GREEN JOBS, pode receber os últimos alertas de empregos, automaticamente. Não é demais?
Então, não perca tempo, e confira o projeto, hoje mesmo =]

Links:

GREENJOBS: pessoas e empresas numa frente única, na qual o planeta é que sai ganhando. É inovador, e faz acontecer.

Sem perspectivas para o futuro? Em dúvida, por qual caminho deve andar, para o êxito profissional? O GREENJOBS, ajuda você!

Não esqueça de expressar a sua opinião! COMENTE!

5 situações ambientais críticas

O homem está tirando da natureza mais do que ela pode dar

A superexploração dos recursos naturais criou cinco situações ambientais críticas: a ameaça de esgotamento das fontes de água limpa, a mudança climática, a perda de biodiversidade, a poluição e a redução dos recursos energéticos.

água da torneira

1 | ÁGUA
Em 100 anos, seu consumo multiplicou-se por seis e hoje um terço da humanidade vive em áreas onde falta água limpa.

mudança climática

2 | MUDANÇA CLIMÁTICA
A temperatura média da Terra elevou-se em 1 grau nos últimos 120 anos, fazendo derreter o gelo das calotas polares e aumentando a intensidade dos furacões.

biodiversidade

3 | BIODIVERSIDADE
840 espécies catalogadas de seres vivos foram extintas nos últimos 500 anos.

poluição atmosférica

4 | POLUIÇÃO
A concentração de gás carbônico na atmosfera cresceu 30% nos últimos 150 anos e as mortes relacionadas ao ar poluído chegam a 3 milhões por ano.

energia

5 | ENERGIA
O consumo de energia aumentou 32 vezes no último século.

Fonte: Revista Veja, Ed. 1.926 - ano 38 - n° 41 / 12 de outubro de 2005.

Não esqueça de expressar a sua opinião! COMENTE!

Cinco razões para você entrar em contato com a natureza

Foto: Sxc

Quem ainda precisava de argumentos para adotar um estilo de vida mais natural acaba de ganhar uma lista deles. São cinco tópicos listados pela Universidade de Harvard para convencer as pessoas que passar mais tempo em contato com a natureza faz bem para o corpo e para a mente.

As informações foram publicadas na Harvard Health Letter do mês de julho e mostram que, mesmo com tantas vantagens em conviver com a natureza, os americanos passam 90% de suas vidas em ambientes fechados.

A revista lembra que diversos estudos já comprovaram os benefícios para a saúde física e mental que o contato com o meio ambiente pode proporcionar e listou alguns deles. Confira:

1 – Elevação dos níveis de vitamina D

Chamada de “vitamina do sol”, essa substância é produzida a partir do contato dos raios solares com a pele e promove a absorção de cálcio pelo organismo. Além da importância na manutenção dos níveis do cálcio no sangue e na saúde dos ossos, a vitamina D tem um papel muito importante na maioria das funções metabólicas e também nas funções musculares, cardíacas e neurológicas.

Estudos epidemiológicos sugerem que a vitamina D pode ter efeitos protetores contra diversas doenças, desde a osteoporose ao câncer, passando pela depressão, ataques cardíacos e derrames. Já a deficiência da vitamina pode precipitar e aumentar a osteoporose em adultos e causar raquitismo, uma avitaminose, em crianças.

A boa notícia é que para produzir a vitamina D no seu organismo, você só precisa ficar ao ar livre algumas vezes por semana, de preferência nos horários em que sol está mais fraco, e expor seus braços e pernas por 10 a 15 minutos.

Foto: Sxc

2 – Mais exercício

É verdade que muita gente consegue se exercitar sem sair de casa, ou ainda em academias e clubes de ginástica totalmente cobertos. Também tem muita gente que consegue passar horas em contato com a natureza sem mexer um músculo – basta ir a uma praia para perceber. Ainda assim, os ambientes fechados costumam ser um convite ao sedentarismo, enquanto um parque repleto de árvores costuma dar um novo ânimo a uma caminhada.

Um estudo feito por pesquisadores britânicos com crianças que passavam cerca de seis horas por dia utilizando equipamentos eletrônicos (como TV´s e videogames) mostrou que elas eram duplamente ativas quando estavam ao ar livre. Portanto, se você quer se exercitar, um bom começo é sair de casa. Pode ser uma corrida na orla, um passeio de bicicleta no parque ou até uma limpeza no quintal, o que importa é colocar o corpo em movimento junto à natureza.

3 – Maior concentração

O escritor americano e autor do livro Last Child in the Woods, Richard Louv, utilizou o termo “transtorno de déficit de natureza” em seu último trabalho. E ele não é o único a acreditar que a falta de contato com o meio ambiente agrava problemas como o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH). Pesquisadores tem relatado que crianças costumam se concentrar melhor após passarem um período ao ar livre.

Um estudo publicado em 2008 mostrou que crianças diagnosticadas com TDAH obtiveram melhor pontuação em testes de concentração após caminharem em um parque, em comparação com outras que caminharam em um bairro residencial e no centro da cidade.

Apesar de não serem conclusivas em relação aos adultos, as pesquisas sugerem que o contato com a natureza pode ser uma aliada aos homens e mulheres que querem uma melhor concentração. Não custa tentar.

Foto: Sxc

4 – Menor tempo de cicatrização e cura

Uma pesquisa realizada na Universidade de Pittsburgh em 2005 mostra que pacientes expostos a luz natural sentiam menos dores e sofriam de menos estresse, além de precisarem de uma menor quantidade de medicamentos durante o período de recuperação.

Outro estudo aponta que até a vista das janelas dos quartos de hospitais que exibiam árvores, em vez de muros, faziam a diferença durante a recuperação dos doentes. Os dados científicos apenas reforçam o velho conselho que diz que “tomar um ar fresco” faz bem para a saúde.

5 – Mais felicidade

Estudos mostram que a luz do sol tende a elevar o humor das pessoas, enquanto a prática de exercícios físicos libera endorfina, despertando uma sensação de relaxamento, euforia e bem-estar. Combinar as duas práticas em um ambiente ao ar livre certamente fará bem a qualquer um.

Pesquisadores da Universidade de Essex, na Inglaterra, estão realizando um estudo que aponta que praticar exercício em meio à natureza traz vantagens significativas para a saúde mental. A pesquisa aponta que os “exercícios verdes”, como estão sendo chamados, mostram resultados benéficos na auto-estima e no humor com apenas cinco minutos de prática.

Cuidados

Apesar de todas essas vantagens, é sempre bom lembrar alguns cuidados básicos que devem ser tomados durante esses momentos de atividades ao ar livre. Uso de protetor solar e de repelentes contra insetos, além de atenção à qualidade do ar no local da diversão são alguns deles.

Depois de tomar esses cuidados, basta calçar um tênis e procurar uma área arborizada próxima a sua casa. Agora você já tem razões de sobra para entrar em contato com a natureza.


Não esqueça de expressar a sua opinião! COMENTE!

TESTE: Você é Sustentável?

voce e sustentavelteste super
VOCÊ É SUSTENTÁVEL? FAÇA O TESTE!!!

A Superinteressante, revista pertencente a Editora Abril, quer saber: Você é Sustentável?
Não perca esta chance de ouro de testar os seus conhecimentos e, de quebra, provar ao mundo que suas atitudes ajudam (ou não), a melhorar o mundo em que vivemos.
São 10 perguntas, feitas especialmente por Manoella Oliveira, para a edição online (que não deve nada à versão original) da revista, onde se encontra o questionário.
Para acessar o teste, e tirar a dúvida (sobre seu nível ambiental), CLIQUE AQUI.
E confira sua eco-sabedoria!

Não esqueça de expressar a sua opinião! COMENTE!

A Terra em Miniatura (The Miniature Earth)

-
O texto (no final) que deu origem ao vídeo foi publicado no dia 29 de maio de 1990, com o título “State of Village Report”. Foi escrito pela professora Donella Meadows, falecida no ano de 2000. (Philips/EE)
-
"The Miniature Earth" (A Terra em Miniatura), é um estudo científico criado há mais de 10 anos atrás, que faz um curioso e importante exame, sobre o modo de vida e comportamento, dos habitantes do Planeta Terra. Como isso é possível? Em escala miniatura!
Vamos concordar: tais informações, que publico hoje aqui, não é nenhuma novidade. É muito provável que você já tenha visto, seja na forma textual, apresentação em Power Point, ou em vídeo. Quem não viu, terá esta oportunidade.
Faça bom uso deste conteúdo. E aproveite, para se tornar mais humano, e consciente. Use com sabedoria!

a terra em miniatura

Se a população da Terra fosse reduzida à dimensão de uma pequena cidade de 100 pessoas, poderia observar-se a seguinte distribuição:

57 Asiáticos
21 Europeus
14 Americanos (norte e sul)
08 Africanos
52 mulheres
48 homens
70 pessoas de cor
30 caucasianos
89 heterossexuais
11 homossexuais
06 pessoas seriam donas de 59% de toda a riqueza e todos eles seriam dos Estados Unidos da América
80 pessoas viveriam em más condições
70 não teriam recebido qualquer instrução escolar
50 passariam fome
01 morreria
02 nasceriam
01 teria um computador
01 (apenas um) teria instrução escolar superior

Quando olha para o mundo nessa perspectiva, consegue perceber a real necessidade de solidariedade, compreensão e educação?
Pensa também no seguinte?:
Esta manhã, se acordar com saúde, então é mais feliz do que 1 milhão de pessoas que não vão sobreviver até o final da próxima semana.
Se nunca sofrer os efeitos da guerra, a solidão de uma cela, a agonia da tortura, ou fome, então é mais feliz do que outros 500 milhões de pessoas do mundo.
Se pode entrar numa igreja (ou Mesquita) sem medo de ser preso ou morto, é mais feliz do que outros 3 bilhões de pessoas do mundo.
Se tem comida na geladeira, tem sapatos e roupa, tem uma cama e teto, é mais rico do que 75% das outras pessoas do mundo.
Se tem uma conta bancária, dinheiro na carteira e algumas moedas num cofrinho, pertence ao pequeno grupo de 8% de pessoas do mundo que estão bem na vida.
Se teus pais ainda estão vivos e unidos... Você é uma pessoa muito rara.
Se está lendo esta mensagem, é triplamente abençoado, pois:
1. Alguém lembrou-se de você.
2. Não faz parte do grupo de 780 milhões de pessoas que não sabem ler.
3. E tem um computador!

Fonte: Planeta Voluntários (Adaptado)

*Obs: há divergências nos dados, do texto e do vídeo. Recomendo que analise os dois. Ao longo dos anos, é de se esperar mudanças. Não interprete os dados como oficiais.

Não esqueça de expressar a sua opinião! COMENTE!

Ning será pago! Adeus...

A Rede Diário do Verde, no Ning, será encerrada.

Agradeço a compreensão de todos, desde já.

Fiéis leitores e visitantes, venho até vocês, para dar uma má notícia.
Não por vontade minha, mesmo porque, isto seria uma total falta de respeito. Mas por motivo de força maior.
O desatento aqui, havia percebido, porém não interpretado direito, um anúncio fixo que está sendo exibido constantemente no Painel de Controle, do Ning.
Pesquisando na internet, entendi direito, desta vez: a partir do dia 20 de Julho, uma das maiores redes sociais do mundo (que cria outras redes), o Ning, será paga.
Não haverá mais a opção de se ter uma conta gratuita. O que exime a possibilidade de se criar e hospedar uma rede no serviço, sem custo algum. Direito, agora revogado.
Mas não pense aí que é por causa de dinheiro, ou de condições financeiras, que a Rede Diário do Verde, criada dia 22 de Janeiro de 2010 no Ning, será finalizada. É uma questão de prioridade.
O anúncio completo, pode ser conferido em http://about.ning.com/announcement/.
No entanto, seus conteúdos não serão perdidos. E sim, guardados para serem utilizados, posteriormente.

Olhe a reviravolta: antes de fechar este post, a princípio, a rede iria acabar, para sempre. Fuçando um pouquinho, descobri que há outros serviços, pena que em inglês (mas vale mesmo assim), que estão oferecendo gratuitamente, redes similares ao Ning. O que ganha-se com isso? A capacidade de se manter o serviço outrora oferecido pelo Ning, migrando-se o conteúdo do Diário do Verde no Ning. Mas infelizmente, como percebi, tais serviços não são de fácil utilização, e são bem inferiores se comparados aos prestados pelo Ning, onde o Diário do Verde se encontra atualmente (embora um tanto desatualizado). Surgiu-me a luz: porque não, o FACEBOOK!!!? Um serviço eficaz, útil e inteligente: taí o possível sucessor da nossa rede. E é completo, embora com visual nada semelhante.
Alguma sugestão?

*Como medida provisória, o Diário do Verde está com uma conta aberta no GROU.PS, para assegurar-se a integridade do conteúdo existente no Ning.

Não esqueça de expressar a sua opinião! COMENTE!

O Código Florestal em Perigo!

comissão especial - código florestal
Alterações no Código Florestal Brasileiro, são aprovadas na Câmara dos Deputados
/
Não há o que falar :(
/
Terça-feira, dia 06 de Julho.
A proposta do Senhor Aldo Rebelo, que tem por objetivo acabar com nossas florestas, e isentar os ruralistas, desmatadores e possivelmente criminosos de mão cheia, passou livre e solenemente pela "Justiça". O texto é o mesmo apresentado há um mês atrás, com algumas modificações (vitória graças à pressão de muita gente).
Mesmo depois de uma segunda-feira cheia de debates, calorosas e exaustivas discussões, com a participação de respeitadas instituições nacionais e internacionais como o Greenpeace, a Avaaz, o IPAM, o WWF Brasil, o SOS Mata Atlântica, e tantas outras, além do apelo de toda a sociedade brasileira, a voz do povo, infelizmente não se concretizou como "a voz de Deus".
Não é de agora o alerta. Aqui no blog, por exemplo, desde abril, dei destaque sobre o assunto. E no twitter, disparei mesmo nestes últimos dias, contra o texto do novo código florestal. E irei continuar.
Os seguintes dados, da ONG Greenpeace Brasil, resumem bem o que poderá acontecer para a fauna e flora do Brasil, caso o Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, sancione o projeto de mudança para o Código Florestal: "Caso a proposta da bancada ruralista seja aprovada, pelo menos 85 milhões de hectares de floresta que hoje estão protegidos por lei vão ficar vulneráveis às motosserras. Num cálculo conservador, essa brecha faz com que 31,5 bilhões de toneladas de CO₂ saiam das matas brasileiras direto para a atmosfera. São sete vezes mais do que a meta de redução com que o governo brasileiro se comprometeu mundialmente até 2020."
Marina Silva (Senadora e Candidata à Presidência), deu um bom exemplo, ao se comprometer a ser contra qualquer modificação no tão prestigiado Código Florestal, que data de 1965: sua criação.
É lamentável o ocorrido: não tenha dúvida. Mas, por enquanto, perdemos a batalha: e não a guerra. Mas o cenário, é preocupante. Agora, o NOVO CÓDIGO FLORESTAL segue ao Parlamento, e por fim, ao Senado, onde se aprovado, para sanção de nosso presidente. A desgraça que estava adormecida há 1 ano, ressurge e ganha força. Devemos combater!
A começar por seguir o apelo do Greenpeace, em seu cartaz (retirado à força da sessão - Comissão Especial, que passou o texto adiante), que diz: "Não vote em quem mata floresta!"
Vamos então, à relação dos candidatos e seus respectivos partidos, que votaram à favor e contra a proposta. Anote bem os nomes, e não esqueça destes nas próximas eleições!!!

13 VOTOS À FAVOR
Anselmo de Jesus (PT-RO)
Homero Perera (PR-MT)
Luiz Carlos Heinze (PP-RS)
Moacir Micheletto (PMDB-PR)
Paulo Piau (PPS-MG)
Valdir Collato (PMDB-SC)
Hernandes Amorim (PTB-RO)
Marcos Montes (DEM-MG)
Moreira Mendes (PPS-RO)
Duarte Nogueira (PSDB-SP)
Aldo Rebelo (PCdoB-SP)
Reinhold Stephanes (PMDB-PR)
Eduardo Seabra (PTB-AP)

5 VOTOS CONTRA
Dr. Rosinha (PT-PR)
Ricardo Tripoli (PSDB-SP)
Rodrigo Rollemberg (PSB-DF)
Sarney Filho (PV-MA)
Ivan Valente (PSOL-SP)

Crédito da Lista, e do Vídeo: Pensar Eco

Conheça o texto, aqui. E veja o quão absurdo e legitimador, para o nosso verde, este é. E não deixe de conferir o vídeo!!!


Não esqueça de expressar a sua opinião! COMENTE!

Nem tudo que parece, é!

econeutro
É eco daqui, é neutro de lá: e a verdade, onde entra?
/
Abra o Olho!!! GREENWASHING, NÃO!
/
É cada vez mais comum e frequente, o uso na propaganda, no marketing, nas escolas, nas indústrias, nos lares, em instituições, nos mais diferentes meios e até onde menos se espera, de definições, características e valores ambientais (não obstante universais, e indispensáveis) para designar um certo produto, marca, bem ou serviço.
Nas iniciativas individuais ou mesmo coletivas, de grupos e entidades governamentais, não-governamentais, com ou sem fins lucrativos, em síntese, não importa: em qualquer lugar que se pare e observe atentamente, sempre está ela: a farsa, pronta para surpreender, enganar, e dar o bote nos menos cautelosos e atenciosos.
Convenhamos: no tempo atual, em que cuidar do meio ambiente virou um imperativo categórico, "cuidar do planeta" não é mais um dever: e sim, uma ordem expressa. E indiscutivelmente, quem segue o padrão exigido, quem se adequa as normas, sai na frente: e com larga vantagem. É justamente aqui, que mora o perigo.
A ameaça consiste no que há por trás das supostas "boas intenções". Como diz sabiamente o provérbio popular, "de boas intenções, o inferno está cheio". E é aí que o bicho pega, pra valer.
Ideias e teorias à parte, qualquer um, dotado de razão e experiência, sabe muito bem que estamos diante de um paradigma irretorquível o qual ninguém escapa: o custo-benefício. E queira ou não se queira, não há como fugir a regra. Portanto, todo benefício, tem seu preço.
Sendo exato, e direto ao ponto, quer dizer que há muito mais além do que se pode ver, por trás da "preservação da natureza". Ninguém se diz "amigo da Terra", simplesmente só por que ama-a. Mas por que necessita. Por que depende. É uma questão de lucro, negócios, e muita manipulação: para conquistar um lugar ao Sol, vale tudo.
O que tento transmitir é que ser VERDE (tudo, totalmente) é impossível, porque queira ou não se queira, geramos impacto negativo no ambiente! E mais incrível ainda, não podemos ser nem um pouco verde (nada, zero), por que fazemos parte do meio ambiente! Parece sem fundamento, mas tem lógica. E provas.
A igualdade, no entanto, é possível, e o melhor caminho e o mais interessante a se seguir.
Na verdade, o que existe é a vontade de se fazer boas ou más escolhas. Neste sentido, pode se dizer que alguém é 0 ou 100% VERDE. Mas isto não corresponde, ao "ser". E sim, o aparente. E como as aparências enganam (um disfarce, uma maquiagem, uma mentira)... A verdade se esconde, e nem tudo que parece, é!
A esta mentira toda, "de se passar por uma coisa que na realidade não é aquilo diz, quanto ao verde" - sem olhar a quem, damos o nome de Greenwash/Greenwashing.
Segue uma listinha, do Wikipédia. Identifique facilmente.

Os seis pecados do greenwashing



* Pecado dos malefícios esquecidos.
Ex: Eletrônica eficiente energeticamente, mas que contém materiais prejudiciais.
* Pecado da falta de provas.
Ex: Xampus clamando ser organicamente certificados, mas sem certificação verificável.
* Pecado da promessa vaga.
Ex: Produtos que clamam ser 100% naturais quando muitas substâncias de ocorrência natural são prejudiciais, como o arsênico e o formaldeído.
* Pecado da irrelevância.
Ex: Produtos que clamam ser livres de CFC, apesar destes químicos já terem sido banidos há vinte anos.
* Pecado da mentira.
Ex: Produtos que clamam falsamente serem certificados por um padrão ambiental ambientalmente reconhecido (EcoLogo, Energy Star, etc).
* Pecado dos dois demônios.
Ex: Cigarros orgânicos ou pesticidas ambientalmente amigáveis.

Com este conhecimento valioso em mãos, faça bom uso, e saiba-se prevenir!

Se pensou assim, excelente.
Do contrário, irá me compreender perfeitamente, algum dia: lhe garanto!

Não esqueça de expressar a sua opinião! COMENTE!

RESULTADO DA ENQUETE: Qual país irá ganhar a Copa do Mundo de 2010?

É... Quem diria!
/
O Brasil, time que a maioria apostou, no fim... não deu nem pro gasto!
/
Vamos aos resultados (desconsiderem o fato da Copa estar com Zebra... Mick Jagger... etc. :)
A enquete que perguntou: "Qual país irá ganhar a Copa do Mundo de 2010?", que terminou dia 01/07/2010 (um dia antes das quartas de finais), às 23h59m, contabilizou 27 votos.
O engraçado é que antes disso, a resposta a esta pergunta poderia ser involuntária. Isto porque, muitos países foram eliminados nas oitavas de final, ou seja, antes do termino da enquete. Deduz-se então, que o país escolhido na enquete, não significa necessariamente o do torcedor. Exceto o Brasil, Alemanha, Espanha, Uruguai, Argentina, Holanda (e a opção "outro país").

RESULTADO FINAL

Brasil =] - 24 votos / 88%
Alemanha - 1 voto / 3%
Espanha - nenhum voto / 0%
França - nenhum voto / 0%
Uruguai - nenhum voto / 0%
Argentina - 1 voto / 3%
Suíça - nenhum voto / 0%
Holanda - nenhum voto / 0%
África do Sul :) - nenhum voto / 0%
Nenhum destes. E sim, outro país! - 1 voto / 3%

TOTAL DE VOTOS: 27 / 97%.

Não esqueça de expressar a sua opinião! COMENTE!

[FINAL] Vazamento no Golfo do México - PARTE 3

-> este blog está participando do "Blogs Unidos", pelo Golfo.

Ante-ontem, dia 30 de Junho, o Diário do Verde aderiu ao "Bloggers Unite for the Gulf", em português, Blogs Unidos pelo Golfo.
Desde o dia 28, postagens indiretas ao movimento estavam sendo postadas por aqui.


PARTE 3: EXPRESSÕES

[continuação da série Vazamento no Golfo do México]

Parte 1: O PROBLEMA
Parte 2: A SOLUÇÃO

Quem perdeu ou não pode acompanhar os outros episódios da jornada, segue acima os links das postagens anteriores. Nesta 3ª e última parte, da série Vazamento no Golfo do México, estarei abordando a expressão que o mesmo ganhou na mídia internacional, através de fotografias, sobre o evento.
As lentes fotográficas (e espaciais) não perderam um só detalhe, e através delas é que conseguimos ter uma visualização melhor, do efeito cascata que este grande desastre, gerou ao redor do mundo.
Para investigação, nada melhor que imagens, pois afinal, elas valem mais do que mil palavras!

Bônus:
em sintonia com o tema proposto, ao fim deste artigo, você confere o vídeo-resposta do Greenpeace ao leitor Franklin Palheiros, do
Blog do Planeta, que lançou o seguinte questionamento, quanto ao ocorrido, no Golfo: Cadê o Greenpeace? Sua lamentação originou-se da presença discreta de ONG's tradicionalmente bem ativas, como o Greenpeace, no exemplo.
Vídeo feito com a visita do biólogo Paul Horsman, especialista do Greenpeace em vida marinha. Produzido no Delta do Mississipi, uma das regiões mais castigadas pelo derramamento de óleo. Trecho extraído do Blog do Planeta.

E sem mais delongas, apresento-lhes o conteúdo prometido, abaixo.

*Obs: para maior resolução, clique na imagem.

NASA (National Aeronautics and Space Administration)

LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA.

Mais imagens - GALERIA DE FOTOS
Créditos: The Boston Globe, Tree Hugger, etc.


2ª IMAGEM CAPTADA PELA NASA.
A QUE REGISTRA E IDENTIFICA MELHOR, O OCORRIDO (FASE INICIAL).

ECLOSÃO. O DESPERTAR DO ÓLEO.

















































































Cadê o Greenpeace? A RESPOSTA.


CONCLUSÃO

Não restam dúvidas: observando as imagens, pode se verificar intensamente, o quão intenso foi o impacto negativo do Vazamento no Golfo do México, para o homem e o ambiente.
Honestamente, como bem declarado neste post do Verde Verdade (o qual agradeço e muito, pois forneceu informações valiosas, a série), "Uma mancha em nossos corações", foi instaurada.
A todos nos, fica uma velha e conhecida pergunta: "O que esperar do futuro"?
E a tão sábia resposta: "Para o mundo ser melhor, depende de nós."
Ou melhor: TODOS NÓS, JÁ, IMEDIATAMENTE. Ou será tarde demais.

Links interessantes:
British Petroleum - BP
Deepwater Horizon Response - Sítio Oficial na Web da Plataforma - BP
Earth Observatory - NASA (Fotos do Golfo do México)
The New York Times - Acervo de Informações, sobre o Acidente.


Fim... (SÉRIE) ...com chave de ouro! ;)

Não esqueça de expressar a sua opinião! COMENTE!

© Direitos reservados à Diário do Verde | Desenvolvido por Crie Web | Licença: CC 3.0 Internacional/Brasil Subir